Jornal da Déia

Tuesday, November 28, 2006

COMO FUNCIONA A CARROCINHA???


Foto: Andreia Bastos
O aumento de cães e gatos de rua é assustador e parece ser um problema sem solução. Para essa triste situação existem três questões geradoras: o abandono, a falta de responsabilidade dos donos que permitem que seus animais procriem indiscriminadamente, e a falta de ação efetiva dos órgãos públicos. E a pergunta é: O que fazer com todos esses animais que estão abandonados? Os abrigos para cães e gatos, em sua maioria, acabam se tornando depósitos de animais. Há inúmeras pessoas que começam a abrigar animais e quando dão por si, não possuem estrutura para mantê-los. Resultado: animais doentes, com fome e pessoas desesperadas atrás de ajuda. O abrigo não pode ser um lar definitivo e sim um local de passagem para os animais.
O Centro de Controle de Zoonoses de Belo Horizonte, faz o recolhimento de animais todos os dias, em veículos adaptados para esta atividade (carrocinhas). A coleta é feita em regime de rodízio entre as nove regionais de Belo Horizonte, sendo atendida uma regional a cada dia. Segundo o veterinário responsável pelo Centro, o Doutor Kólia Patrice Lacerda Gomes, os animais apreendidos são encaminhados para o Centro de Controle de Zoonoses, o CCZ, onde permanecem por até 3 dias úteis a espera do resgate pelo seu proprietário ou responsável. Não sendo efetivado o resgate, o animal é
encaminhado para adoção, doado para instituições de ensino e pesquisa, ou
eutanásia (injeção letal precedida de sedação e anestesia geral). Kólia afirma que este procedimento está de acordo com o código sanitário de Belo Horizonte. Os animais que são encaminhados para eutanásia são acondicionados em saco plástico branco leitoso, com símbolo infectante e encaminhados ao aterro sanitário de BH. Segundo a Maria do Carmo, que também trabalha no CCZ, o procedimento de adoção começa com a vinda do pretendente ao CCZ, nessa visita ele escolhe um animal. “Nesse momento é coletado material para exame de leishmaniose do animal e ele permanece nos canil de captura aguardando a possibilidade de ainda ser resgatado pôr seu proprietário”. Vencido o prazo de resgate o cão é encaminhado para o canil de adoção onde fica aguardando o resultado do exame para leishmaniose. Ao sair o resultado do exame o interassado na adoção é comunicado. Caso o exame seja positivo
para Leishmaniose o animal é encaminhado para eutanásia, de acordo com a
orientação do ministério da saúde. Se o exame for negativo o novo
proprietário paga a taxa de resgate do animal, que é de R$ 30,00 e ele será vacinado contra raiva e esterilizado gratuitamente no CCZ.
Maiores informações nos telefones: (31) 3277-7411 / 7413 ou através do e-mail: cczsmsa@pbh.gov.br
Voltar

0 Comments:

Post a Comment

<< Home